Os Jetsons, desenho futurista dos anos 1960 feito nos Estados Unidos, retratava uma família vivendo no apartamento Skypad no ano de 2062, em uma cidade chamada Orbit. A família de quatro pessoas – e seu cachorro – desfrutou de uma vida de lazer em uma casa elegante, completa com uma empregada robô, carros voadores e outras invenções extravagantes. A representação dos Jetsons vivendo em uma casa no meio de uma cidade pode ter sido uma ideia estranha para muitos. No entanto, descobriu-se que a previsão do cartoon sobre o futuro não era totalmente equivocada.

O aumento imparável de casas inteligentes

A digitalização está causando transformações abrangentes e em grande escala na vida pública, corporativa e privada. Como as tecnologias digitais e a automação afetam todas as esferas da vida, a experiência do dia a dia em uma propriedade multifamiliar não é exceção.

Nos Jetsons, as tecnologias de IA estão crescendo, ajudando os residentes do Skypad a automatizarem suas tarefas domésticas. Isso ecoa as tendências de digitalização em curso. De lâmpadas inteligentes a máquinas de lavar conectadas, a automação invade o cotidiano das pessoas.

Não é surpreendente que o valor da demanda global para o mercado de automação residencial deva saltar de US $ 48 bilhões em 2018 para US $ 102 bilhões em 2025. Os principais impulsionadores deste crescimento são as preferências do consumidor em conectar o entretenimento, a segurança/ proteção e a iluminação.

As tecnologias que tornam uma casa inteligente continuam evoluindo, simplificando e se tornando mais acessíveis, sendo assim é apenas uma questão de tempo até que a maioria das casas sejam total ou parcialmente inteligentes e automatizadas.

Arquitetura digital para garantir os benefícios da conectividade

A conectividade é o pilar das casas inteligentes. Muito parecido com um pilar real, a conectividade deve ser planejada e executada para atender às necessidades arquitetônicas: muitos pilares irão sobrecarregar o projeto de um edifício e torná-lo ineficiente. Da mesma forma, a conectividade aleatória entre diferentes sistemas dentro de um complexo pode levar a ineficiências e confusão, anulando o propósito da automação.

Assim, as residências se beneficiam de uma arquitetura digital que consolida todas as tarefas automatizadas. Uma solução digital centralizada é atualmente um aplicativo que fica em seu dispositivo móvel, que pode funcionar como um sistema de controle de acesso baseado em nuvem, potencialmente comparado com um agregador de soluções de outros ‘dispositivos’, como termostatos, eletrodomésticos e detectores de vazamento. As moradias com esses recursos digitais não só aumentam a segurança e o conforto dos residentes, mas também agregam valor operacional e de propriedade às pessoas que os constroem e vendem.

Pessoas que vivem em casas digitalizadas também relatam uma melhor qualidade de vida. Uma pesquisa descobriu que 86 por cento dos locatários da geração Y e 65 por cento dos locatários da geração baby boom estavam dispostos a pagar mais por uma unidade automatizada. Além disso, quando dispositivos inteligentes, como termostatos e iluminação, são gerenciados por meio de um aplicativo centralizado, há mais controle do uso do utilitário, resultando em economia de custos e orçamento. Em última análise, a digitalização reduz os custos e aumenta a receita operacional líquida para os proprietários.

Tecnologia para ajudar a mudar os hábitos do consumidor

Em todo o mundo, graças ao aumento da conectividade, os hábitos dos consumidores estão mudando rapidamente. Os pedidos de serviços de entrega online estão em alta. Ao longo do ano de 2020, o tráfego nos principais varejistas online aumentou 125 por cento. Todos os dias, esses varejistas entregam milhões de pacotes. Além disso, graças à digitalização, serviços essenciais como entrega de comida, táxi, limpeza, cuidados infantis ou de animais de estimação estão mais acessíveis do que nunca.

Como os aplicativos de controle de acesso baseados em nuvem podem ser integrados a esses provedores de serviços, as residências podem responder a essas mudanças nos hábitos do consumidor, permitindo que os residentes terceirizem essas tarefas.

Em um prédio com alto tráfego de serviços de entrega ou limpeza, aplicativos de controle de acesso baseados em nuvem ajudam a gerenciar questões relacionadas a segurança.

Os residentes podem fornecer uma chave digital para autorizar a entrada dos provedores de serviço e revogar o acesso sempre que necessário. Tudo registrado para auditorias futuras, se necessário. Ao todo, além da entrada descomplicada para os residentes, uma arquitetura digital centralizada permite que as comunidades monitorem e gerenciem melhor o acesso de vendedores e visitantes às unidades e aos espaços coletivos. Isso economiza tempo e esforço para residentes e visitantes, sem comprometer a segurança.

(É uma pena que os Jetsons não tinham um aplicativo em seu complexo multifamiliar. Se tivessem, a família poderia ter contratado um passeador de cães regular para Astro em vez de obrigá-lo a se exercitar em casa na esteira de alta tecnologia)

Casas digitalizadas para comunidades mais fortes

As soluções digitais multifuncionais fornecem níveis de segurança avançados, e também são ferramentas eficientes de gerenciamento de comunidade. Ao contrário de folhetos que se amontoam na lixeira sem nunca serem notados, um quadro de mensagens digital pode entregar as notificações mais importantes de forma rápida e eficiente. Nestes tempos de incerteza, a conveniência de se conectar com os vizinhos fomentará um senso de comunidade muito necessário. Usando um aplicativo baseado na comunidade, os residentes de um condomínio multifamiliar podem descobrir empresas locais e participarem de eventos comunitários.

Ao contrário dos Jetsons, ainda não há carros voadores ou jetpacks nas cidades (equipamentos que permitem o homem voar) – embora é possível encontrar jetpacks disponíveis na internet – o futuro é agora… No entanto, muitas das tecnologias que estavam nos desenhos animados para mero entretenimento estão amadurecendo (como jetpacks!). Robôs de limpeza, smartphones, tecnologias de automação e muito mais estão inaugurando uma nova era de conectividade, uma era de ouro para o conforto, a conveniência e segurança das residências.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *