Após uma crise de saúde pública, uma série de ataques cibernéticos e a ameaça a natureza, as pessoas em todas as esferas – privada, pública ou comercial – nunca investiram tanto em segurança.

Não é nenhuma surpresa que, de acordo com a Gartner, em 2021, os gastos mundiais com segurança e gerenciamento de risco devem crescer 12%, atingindo o valor sem precedentes de U$ 150 bilhões.

O desenvolvimento de tecnologias e inovações, que estão tornando a segurança e o gerenciamento de riscos muito mais estanques às ameaças, está impulsionando esse crescimento. A crescente conscientização coletiva sobre a segurança cibernética também contribui para isso. Mesmo que às vezes seja esquecida em favor da segurança cibernética, a segurança física, descrita como a proteção contra ações e eventos que podem causar perdas ou danos graves dentro de um edifício, ainda é igualmente crucial.

Não há firewall ou software antivírus que possa fornecer proteção contra uma variedade de riscos de segurança física, como um incêndio real, um desastre natural, roubo, vandalismo ou terrorismo.

Segurança Baseada em Dados com Algoritmos Inteligentes

Felizmente, o rápido processo de digitalização e todas as inovações de software também reduzem os riscos de segurança física com mais eficiência do que nunca. A segurança baseada em dados ajuda as instalações a descobrirem padrões ocultos e a responder com medidas. Esse potencial é desbloqueado por algoritmos inteligentes: eles vasculham grandes quantidades de dados coletados pela ferramenta de segurança com a qual estão integrados – normalmente usando robótica, IA ou tecnologias de IoT – e executam decisões baseadas em dados para máxima segurança.

Como os consumidores podem tirar o máximo proveito de seus investimentos, graças a uma infinidade destas novas ferramentas baseadas em dados, eles são capazes de fazer mudanças nas abordagens e metodologias para obter mais segurança.

Como as necessidades de segurança estão ficando cada vez mais complexas, a seguir apresentaremos três principais maneiras pelas quais essas tecnologias estão mudando a segurança nos edifícios.

1. Percepção Multidimensional

Já se foi o tempo em que a segurança da construção dependia de um par de olhos humanos, não importa o quão diligentes eles possam ser. Além disso, os riscos de segurança não são apenas aqueles que podem ser percebidos visualmente. Qualquer coisa que possa afetar a vida cotidiana em um edifício – incluindo umidade, temperatura ou pressão do gás – também pode ter implicações para a segurança.

Com tecnologia de digitalização, sensibilidade ultravioleta inovadora e algoritmos inteligentes, os sistemas de segurança baseados em dados podem empregar vários sensores e aprimorar os recursos que as câmeras de vídeo podem detectar.

Esses sistemas atualizados também são capazes de detectar qualquer movimento em distâncias variáveis ​​com uma precisão muito maior. Os recursos de radar embutidos podem perceber, detectar e rastrear o movimento de objetos a até 100 metros de distância – e em alguns casos, até mais.

2. Tecnologias Inteligentes de Vídeo

Particularmente no mundo pós-pandemia, as tecnologias de vídeo inteligente podem agregar um valor tremendo em ajudar as empresas a manter seus funcionários e clientes seguros e tornar o processo de volta ao trabalho mais fácil.

Graças à IA, câmeras de segurança modernas podem monitorar qualquer local dentro ou fora de um edifício com alto tráfego humano. Isso torna significativamente mais fácil para os gerentes de edifícios aderirem aos protocolos de segurança. Isso pode incluir procedimentos vitais, como manter uma distância física adequada, controlar o uso da máscara e o fluxo de pessoas, e fazer exames de temperatura na entrada.

Dessa forma, os funcionários ou visitantes podem evitar o contato físico não essencial. Eles podem aproveitar a adaptação crescente de sistemas de entrada sem toque, que são facilitados por reconhecimento facial ou biométrico, acesso móvel por meio de um aplicativo especializado, QR code ou NFC.

3. Robôs de Segurança Física

Para levar todos os desenvolvimentos um passo adiante, já em 2021, os robôs de segurança física podem gradualmente se tornar tão onipresentes quanto uma campainha. Eles já são uma visão comum em muitos locais públicos, como shoppings, escritórios, aeroportos ou hotéis. Não é irreal esperar seu envolvimento mais frequente na vida diária, especialmente considerando o crescimento da indústria robótica.

Embora as possibilidades do que exatamente as tecnologias robóticas podem alcançar na segurança de edifícios sejam ilimitadas, os robôs atualmente executam tarefas que incluem vigilância, patrulhamento, detecção de irregularidades e transmissão de quaisquer mensagens ou informações necessárias aos guardas.

Além disso, eles podem detectar portas abertas ou visitantes não autorizados. Eles também auxiliam os gerentes das instalações em tarefas de manutenção de rotina, informando-os sobre problemas como vazamento de água ou mau funcionamento de alguma tecnologia.

Se eles forem instruídos a fazer isso, eles podem até mesmo fornecer lembretes gentis sobre as regras dos ambientes, como “por favor, mantenha o parque limpo”.

O que Tudo isso Significa para os Profissionais de Segurança?

A evolução das necessidades e tecnologias de segurança caminham lado a lado com o crescimento imparável da demanda por produtos mais confiáveis. Portanto, não há dúvida de que os sistemas de segurança orientados a dados que incorporam tecnologias como robótica, IA ou reconhecimento biométrico serão o futuro da segurança nos edifícios.

A jornada da humilde chave mecânica para a segurança baseada em dados alimentada por IA não é fácil de ser concluída em um curto espaço de tempo. Por mais gratificante que possa ser, esta evolução requer muita visão de longo prazo e liderança.

No entanto, para aqueles com a mentalidade certa, o aproveitamento das tecnologias na construção de segurança está prestes a aumentar as oportunidades de negócios e diferenciar as empresas da concorrência.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *