Nas últimas décadas, o trabalho passou por mudanças dramáticas. Trabalho remoto, comunicação digital e horários flexíveis criaram locais de trabalho modernos sem precedentes. À primeira vista, esses desenvolvimentos podem parecer que estão tornando os edifícios corporativos irrelevantes, afinal, entre 2005 e 2015, o número de teletrabalhadores aumentou 115% só nos Estados Unidos e outros países seguem o mesmo ritmo de crescimento.

O trabalho remoto continua revolucionando o emprego e não há dúvidas sobre suas múltiplas vantagens. No entanto, muitas empresas acham que é impossível substituir o valor da comunicação e da colaboração pessoal.

Falhas de comunicação ocorrem com mais frequência a distância, ou seja, sem o auxílio da linguagem corporal ou do tom de voz. Não estar no mesmo espaço físico dos colegas também pode causar outros danos, por isso os edifícios corporativos mais modernos estão se adaptando rapidamente para tornar o espaço físico tão dinâmico e versátil quanto os profissionais de hoje.

Escritórios Compartilhados

O primeiro espaço de co-working foi inaugurado em 2005 e, hoje, existem cerca de 35.000 espaços de trabalho flexíveis em todo o mundo. O setor vale U$ 26 bilhões e tem previsão de crescimento a uma taxa anual de 13% nos próximos anos.

Algumas tendências estão impulsionando essa mudança: espaços de trabalho compartilhados significam que as empresas podem compartilhar custos, por exemplo startups com poucos funcionários que compartilham cozinhas ou áreas comuns com outras empresas. Cerca de 16% da força de trabalho dos Estados Unidos trabalha remotamente pelo menos parte do tempo, o que significa que os edifícios também estão cada vez mais usando políticas de pagamento por uso. Isso permite que proprietários de edifícios aluguem espaços à noite ou fins de semana ou que empresas com funcionários em regime de meio período dividam os preços de aluguel.

O design e a tecnologia impulsionaram essa transformação. Hoje, o acesso ao prédio pode ser controlado digitalmente sem procedimentos de entrada complicados e demorados. As divisórias flexíveis também significam que a privacidade pode coexistir com a colaboração e que cada espaço pode ser um ajuste perfeito para as necessidades individuais de cada empresa.

Design Importa

Dado que os funcionários passam aproximadamente um terço de seus dias no local de trabalho, o design do escritório é uma parte crucial do sucesso das empresas. Sem surpresa, estudos mostram que o design do escritório afeta desde as taxas de licença médica até a lealdade dos funcionários à empresa.

O espaço de trabalho moderno e flexível é bem projetado e seguro, aumentando o bem-estar, a saúde mental e os resultados positivos no trabalho. O acesso à luz natural e espaços colaborativos aumentam a satisfação e a produtividade dos funcionários. Também sinaliza para os investidores e potenciais parceiros a confiança e os valores da empresa.

Muitas empresas escolheram espaços modernos e flexíveis porque é mais fácil manter um bom design quando uma empresa contrai ou expande de tamanho. As startups podem crescer de três para trezentos funcionários em poucos anos. Durante os tempos de vacas magras, um espaço bem projetado e modular significa que os funcionários não precisam estar cercados por mesas vazias ou áreas não utilizadas, o que pode aumentar a ansiedade.

As próximas décadas deverão continuar introduzindo mudanças dramáticas no trabalho em todo o mundo com tecnologias e inovações engenhosas. No entanto, não há dúvida de que algumas coisas permanecerão as mesmas: a necessidade de otimização constante e funcionários felizes para os melhores resultados. Embora os edifícios corporativos estejam longe de se tornarem obsoletos, eles precisam se ajustar à natureza cada vez mais flexível e inovadora do trabalho moderno.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *